01/06/2016

UMA VOLTA?


Eu sei que tô dando pra trás. Iniciei o ano com a sincera intenção de ser determinado, principalmente com o blog, fui troxa. ((E puts, eu não estou escrevendo no Word.))

Mas até aí tudo bem né. Sabemos que metade do que prometemos naquela agitação de fim/começo de ano não cumprimos. A energia positiva, as férias e a vontade de ser alguém melhor nos dão a errada ideia de que teremos o melhor ano de nossas vidas. Desculpa mundo, mas falhei mais uma vez.

Mas como nossos gostos sempre nos puxam para o centro da vida, a vontade de escrever bobagens aflorou. Por isso tento escrever algo decente para ser postado publicamente desde ontem. Tá vai, o de ontem ficou legalzinho. Mas o que eu considero "legalzinho" é uma gigante merda. Descobri isso hoje, quando percebi que de todos os concursos literários que eu participara sabe quantos eu ganhei? Isso mesmo, meu caro amiguinho, NENHUM. Apesar de jurar para eu mesma que estão dignos. Troxa mais uma vez. Por incrível que pareça, não estou na bad. É apenas uma indignação do coração de uma falha escritora. Um dia, meus queridos, estarei pronta para escrever o "Notas do Autor" do meu livro e colocarei que, de acordo com concursos, sou uma bosta gigante. E se caso alguém comprar, verá que eles tinham razão.

Aliás, estou morrendo de vontade de ativar esse blog mais uma vez. Só por diversão, sabe? Nada muito sério. Só para não morrer todos os dias por falta de escrever merdas num lugar público (e não deixar escondido com senhas no meu computador). Mas como sou uma bosta gigante, é bem provável que não continue até o próximo mês. Independente disso, vou escrever o que vier no coração, o que os meus dedos estiverem a fim de escrever. Se quiser ler, as consequências são suas. Não diga que não avisei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário